Notícias do Turismo
 

 

Família de Piracicaba abandona tudo para dar volta ao mundo em casa motorizada
Pai, mãe e os dois filhos colocaram a casa onde vivem à venda para realizar sonho.


Largar tudo para viajar pelo mundo todo pode ser considerado um projeto corajoso. Agora, fazer isso dentro de uma casa motorizada é, no mínimo, algo ousado. Quem passa por isso é uma família de Piracicaba (SP) que colocou a casa à venda para iniciar uma volta ao globo no próximo sábado (17).

Pai, mãe e dois filhos passaram três anos planejando toda a viagem, escolhendo o roteiro, se desfazendo de pertences pessoais e, até mesmo, diminuindo o tempo gasto com o banho. O "motorhome", foi equipado com todos os móveis de uma casa normal - camas, armários, geladeira, fogão. A única diferença é que todos esses pertences estão sobre um veículo motorizado.

A intenção da família é passar pelo menos cinco anos circulando pelos continentes além do Oceano Atlântico, fazendo paradas na Europa, África, Ásia e Ocêania, além de, claro, atravessar de uma ponta à outra as Américas. A ideia partiu da profissional de marketing digital Guacira Rugai, casada com o programador Gianluca Ghisleni.

"Desde o primeiro dia que eu tive a ideia de fazer essa viagem, eu tenho certeza do que eu quero e não me arrependi em nenhum instante!", explica Guacira. Com a flexibilidade da Internet, ela e o marido vão continuar trabalhando à distância.

Filhos do casal, Gabriella, de 13 anos, e Gregory, de 10, passaram a dividir o mesmo quarto para se acostumarem com o pouco espaço que terão dentro do motorhome. Eles relatam que até mesmo o funcionamento do banheiro da casa mudou nos últimos anos. "Como agora a gente vai ter só um banheiro, então a gente tá passando a usar só um. Então, se alguém tiver usando o outro vai ter que esperar", declara Gregory.

Assim como os costumes dentro de casa, a família também testou passar alguns dias dentro do lar motorizado em uma viagem curta até o sul do Brasil. "Nós fizemos uma viagem de 11 dias até Blumenau e voltamos. A gente ficou estacionado na frente da casa de uns amigos, tinha água, tinha energia elétrica... Foram três dias pra ir e três dias pra voltar", explica Guacira.

Para que os familiares e amigos acompanhem de perto as peripércias da jornada, eles criaram o site Mandaramor em Família, portal onde irão compartilhar o dia-a-dia da viagem, trocar experiências e procurar por parcerias.

A torcida para que tudo ocorra nos conformes é grande, do mesmo tamanho que a preocupação pelo bem-estar dos tripulantes do motorhome. "Não vou negar, estou preocupada demais, porém eu quero o melhor pra eles. Se o objetivo deles é esse, quero que dê tudo bem nessa viagem!", afirma a avó Tereza Rugai.

Acima de tudo, Guacira, Gianluca, Gabriella e Gregory aprenderam uma lição com toda essa mudança de vida que irão carregar pro resto da vida. A família tem vivido mais próxima, construindo vínculos que serão mantidos para toda a vida.

"Eu tinha muito o sonho de comprar um terreno de 20 mil metros, construir uma mansão. Esse era o meu sonho de vida. Mas aí as coisas foram acontecendo de um modo que eu percebi que a gente não precisa disso pra ser feliz. Que quanto maior a casa, mais separada a família fica, quanto maior a casa, mais tempo você gasta com elas e menos com as pessoas", declara Guacira.

G1

 

 

 

 
veja notícias anteriores >>
 

GRAND TRAILER " Transformando seu Projeto em Realidade "


NegóciosWEB